Thumb

Confira dicas para obter controle sobre todas as transferências de arquivos em tempos de LGPD

Com a iminente chegada da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD), diversos setores e serviços serão diretamente afetados quando o assunto for transferência de dados. A situação fica ainda mais delicada diante da rápida transformação digital impulsionada pelo momento atual. De acordo com uma pesquisa da IBM 55% de todas as integrações de sistemas ainda é feita por meio de arquivos. Dessa maneira, a mudança promete atingir desde instituições financeiras como os bancos que a cada dia precisam investir mais em segurança digital, passando pelos processos internos de grandes empresas, órgãos públicos, e-commerce e até o gerenciamento de dados em escolas e hospitais.

Portanto, a partir de agora será fundamental obter um controle total sobre todas as transferências de arquivos, não dando a menor chance de vazamento de qualquer tipo de informação confidencial. Ou seja, será necessário cumprir com um rígido protocolo para conseguir gerenciar qualquer tipo de dado sigiloso em aplicativos e unidades de negócios, principalmente as grandes corporações que transferem um volume bastante elevado de dados diariamente.

Hoje existem soluções como o bundle IBM Sterling Secure File Transfer que oferecem a visualização consolidada de todo o ambiente de transferência, promovendo uma leitura completa do processo do início ao fim. Isso não só garante a identificação de possíveis gaps ao longo do caminho como aponta falhas que podem comprometer a segurança e a entrega destes arquivos no prazo determinado.

Abaixo confira algumas dicas para garantir a integração de processos complexos e transferência de dados de forma segura e competente:

  1. Tenha visibilidade de todo o processo de transferência: Hoje, a quantidade de arquivos trocados entre empresas, fornecedores, parceiros e clientes é muito grande, o que requer uma solução confiável e eficiente de transmissão de arquivos. Por isso, um software que ofereça um dashboard informativo em tempo real e que garanta a visibilidade de todo o processo de transferência é mais do que fundamental para o cumprimento de prazos e identificação de possíveis falhas, antecipando potenciais riscos.
  2. Opte por um sistema com uma interface amigável e segura: A tecnologia deve andar lado a lado com a empresa, sendo uma ferramenta de fácil manuseio e leitura. Portanto, a melhor opção para mitigar e antecipar riscos e garantir os melhores resultados é sempre optar por um sistema que atenda a todos os protocolos, mas que tenha uma linguagem simplificada.
  3. Diminua a dependência de transferências FTP (File Transfer Protocol): Tenha certeza que o software garanta uma transferência ponto-a-ponto, diminuindo a dependência de transferências de FTP (File Transfer Protocol), pouco cofiáveis.
  4. Proteja suas transferências de arquivo da Internet pública: Para proteger as suas transferências de arquivo da Internet pública é preciso obter um proxy de aplicativo baseado em zona desmilitarizada (DMZ). Com isso é possível aplicar um controle mais rígido no processo de transferência, incluindo autorização de parceiro comercial, autenticação multifator e quebra de sessão antes de entrar na zona confiável da sua instituição ou empresa.

Você quer conhecer mais sobre o bundle IBM Sterling Secure File Transfer e suas

funcionalidades. Fale conosco no email: contato@ezly.com.br ou no Tel +55 11 3045 8282